O primeiro Transversus de 2016

Posted on 21/02/2016

0



Foi lançado o 26º número do jornal político-cultural Transversus. Nele, o vascaíno Rodrigo Menezes Meireles escreve sobre os futebolistas Kita, Vivinho e Henágio recentemente falecidos  aos 57, 54 e 53 anos, respectivamente. Rodrigo valoriza, em seu texto, a honestidade dos três jogadores que, embora nunca tenham sido geniais em campo, jamais mancharam sua trajetória de vida com atitudes antiéticas como as de Romário, Roberto Dinamite, Pelé, Ronaldo Fenômeno, Neymar e outras celebridades dos gramados.

jornal1

O portelense Jalmir Ribeiro exalta a trajetória do sambista Waldir 69, falecido aos 87 anos em 25 de novembro; enquanto Ana Beatriz Manssour relembra a cantora (e atriz bissexta) Selma Reis, que nos deixou em 19 de dezembro de 2015. O jornalista e escritor Orlando Oliveira escreve sobre outras importantes figuras da música popular como Aldir Blanc, Aluísio Machado e Paulo César Pinheiro. Ainda sobre MPB, Sandoval Brandão contribui com um artigo sobre Carlos Lemos, jornalista e jurado do III Festival da Canção, de 1968.

Falecido 28/12/15, Lemmy Kilmister (baixista e vocalista da banda de roque pauleira Motorhead) é lembrado pelo articulista Leonardo Gustavo S. Fernandes. Outro roqueiro relevante abordado é David Bowe, sobre quem nos escreve José Maria Bolado.

jornal2

Marco Aurélio Souza, militante do movimento negro, escreve o bonito texto “Antônio Pompêo: mais um negro esquecido”, sobre o ator que, apesar do grande talento, nunca teve o destaque merecido.

Vílson de Almeida Siqueira faz uma excelente crítica cinematográfica sobre o filme argentino “O Clã”, chegado recentemente às telas brasileiras.

Alex Brasil conta sobre os 16 anos do Bloco do Rabugento, que tradicionalmente se reúne em frente ao Bar Papo de Esquina (Rua Antônio Storino, nº 123, Vila da Penha) no sábado anterior ao Carnaval, seguindo depois pelas ruas do bairro. É uma agremiação “sem patrão, sem dono, sem documento”, que não aceita patrocínio de empresários, políticos ou entidades governamentais. O enredo desse ano foi escolhido para zombar do megaevento olímpico que só ferra com o pobre e favorece o rico: “O Rabugento Ri da olimPIADA e Quer Medalha, Medalha, Medalha, em Saúde e Educação”.

jornal3

No encarte Correspondência Socialista, que integra o jornal Transversus, a escriba anarquista Alda Jefb critica violentamente os aumentos das passagens do transportes público. E denuncia o empresário Jacob Barata, que financia “a farra das campanhas políticas milionárias de Piccianis, Osorios, Cabrais, Paes, Garotinhos, Garotinhas, Pezões e Mãozonas”, os quais vem a favorecê-lo para se manter como “O Rei dos Ônibus” (como é vulgarmente conhecido).

Transversus presta também solidariedade a militante Alice Vilma (do Movimento de Oposição Serventuária), servidora do Tribunal de Justiça do Rio que vem sendo vítima dum injusto processo administrativo (e criminal!) por parte dum magistrado: um caso claro de assédio moral.

Apoio mútuo, resistência, enriquecimento cultural e muito mais. É o que pode ser encontrado no jornal Transversus, que frequentemente também publica contos, crônicas e poesias. Para saber mais, escreva para: transversus.cs@gmail.com.

jornal4

Anúncios
Posted in: cultural, notas, notícias