Plenária da Outra Campanha na ocupação Luiza Mahin

Posted on 17/11/2012

0


Plenária da Outra Campanha na Ocupação Luiza Mahin.

No domingo 11 de novembro, a Organização Popular participou de uma plenária dos Congressos Municipais/Outra Campanha, que ajudou a construir, na ocupação Luiza Mahin, na Ladeira da Glória, perto do Outeiro, na Glória. Essa ocupação é vinculada à Frente Internacionalista dos Sem-Teto (Fist) e seu nome homenageia uma participante da Revolta dos Malês, em 1835, em Salvador, na Bahia. Além da Organização Popular e da Fist, participaram do encontro diversos grupos, como o Movimento das Comunidades Populares (MCP), o Movimento dos Trabalhadores Desempregados – Pela Base (MTD-RJ), o Grupo de Educação Popular (GEP), a Organização Anarquista Terra e Liberdade (OATL), o Coletivo Mutirão, além de moradores de várias ocupações de sem-teto, representantes do Chile e da França e outras pessoas.

O evento marcou a distribuição do jornal com a síntese dos trabalhos dos Congressos Municipais/Outra Campanha, realizados ao longo de alguns meses, num esforço de construir a participação política de baixo pra cima, muito além das eleições oficiais. Os problemas levantados nas comunidades e outros espaços de luta foram socializados e as próprias comunidades vão definir mais detalhadamente como resolvê-los. O eixo principal da discussão é não delegar a política (e, conseqüentemente, as decisões sociais que afetam nossas vidas) a políticos profissionais. Pra além da mera discussão sobre o voto nulo ou nem ir votar nas eleições do sistema, os Congressos Municipais/Outra Campanha se dedicam à construção de uma outra política, da organização popular, indispensável pra se chegar ao poder popular, em que o próprio povo define, diretamente, seus rumos.

Também foi reforçada no encontro a idéia de se fazer atos em torno do Dia da Consciência Negra, em 20 de novembro. A questão do petróleo foi outro tema abordado, com a participação de um representante do Inimigos do Rei – Grupo de Base de Trabalhadores Petroleiros, cujos princípios são a democracia de base e a autonomia. Foi destacada a importância do petróleo e das demais fontes energéticas pertencerem e serem autogeridas pelos trabalhadores e pelo conjunto do povo, pra que esses recursos naturais sirvam concretamente pra resolver os problemas sociais e até pra que se substitua realmente a matriz energética pra fontes o menos poluentes possível. A questão do petróleo ganha um contorno ainda mais especial na ocupação Luiza Mahin, tendo em vista que o magnata Eike Batista, dono de um império privado (com ajuda do Estado) que inclui a área de petróleo e gás e o Hotel Glória, muito próximo da ocupação, tem atuado pelo despejo dos sem-teto.

Anúncios
Posted in: campanhas