Breve Relato sobre o Grito dos Excluídos 2011

Posted on 14/09/2011

2



O Grito dos Excluídos que ocorre tradicionalmente após o desfile da parada militar de 07 de Setembro, do ponto de vista da participação dos movimentos sociais autônomos, mostrou-se bem interessante. Este foi o primeiro Grito que a  Organização Popular participou, levando seus/suas militantes à rua.


Em relação aos movimentos sociais que estamos próximos ou inseridos, houve a participação de boa quantidade de militantes da Frente Internacionalista dos Sem-Teto (FIST), além do Movimento dos Trabalhadores Desempregados Pela Base (MTD Pela Base), Movimento das Comunidades Populares (MCP) e Sindipetro-RJ. O pessoal do Complexo da Maré estave presente com o bloco Se Benze que Dá, que foi dando o ritmo da percussão, além de podermos contar com a presença de integrantes do Pré-Vestibular Comunitário Solidariedade e militantes do Grupo de Educação Popular, que atua no morro da Providência. Na batucada, organizaram-se integrantes da ocupação Flor do Asfalto e estavam lá também alguns militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra, e alguns bombeiros do movimento de greve que se solidarizaram a manifestação.

Os panfletos feitos pelo MTD Pela Base/Movimento das Comunidades Populares foram todos distribuídos. E o panfleto também foi lido no carro de som.

Chama a atenção neste Grito, para o fato da presença da burocracia partidária aparentemente estar diminuindo, ao mesmo tempo que a participação de movimentos sociais tem crescido, o que demonstra certo avanço da metodologia de base dos movimentos populares, ainda que, falte muito a realizar, organizar e a fazer.

Leia também o Relato da Resistência Popular – RS sobre o Grito dos Excluídos em Porto Alegre.

Anúncios
Posted in: análise, atos